Exu Mirim

Com o advento do centenário da Umbanda, nada mais pertinente do que explanar sobre um dos Orixás mais controversos da religião: Exu Mirim.

Rubens Saraceni desmistifica as vagas informações que foram criadas ao longo do tempo por pessoas que não conhecem a fundo os fundamentos e as formas de manifestações religiosas de Exu Mirim.

“Exu Mirim, enquanto mistério divino que se auto-realiza e se aplica a tudo e a todos, vive e atua nos limites nebulosos que separam os dois lados de uma mesma coisa (…) tudo dependendo das intenções íntimas de cada um e de todos em geral.”

Oferendas:
  • Toalhas ou panos preto e vermelho
  • Velas (bicolores preta e vermelha)
  • Fitas (preta e vermelha
  • Linhas (preta e vermelha)
  • Pembas (preta e vermelha)
  • Flores (cravos)
  • Frutas (manga, limão, laranja, pêra, mamão)
  • Bebidas (licores, cinzano, pinga com mel)
  • Comidas (fígado bovino picado e frito em azeite de dendê, farofas apimentadas)

Fonte:
Saraceni, Rubens, Rituais umbandistas: oferendas, firmezas e assentamentos, São Paulo, Ed. Madras, 2007 pg. 76
Saraceni, Rubens – Orixá Exu Mirim: fundamentação do mistério na umbanda – São Paulo, Ed. Madras, 2008