Exu

O que a maioria das pessoas sabe, até mesmo os médiuns de umbanda, é que exu é guardião das “porteiras” dos terreiros, cuida dos caminhos de muita gente, auxilia muitos que buscam sua ajuda e é temido por outros. O que poucos sabem é que exu também é um orixá na umbanda e rege um mistério impressionante.

É um dos mais controvertidos e incompreendidos orixás: exu. Ele explica que, para cada mistério da criação, há um exu guardião assentado no lado de fora dele, sempre pronto para recolher no seu domínio do vazio relativo os seres que entram em desequilíbrio e receber todas as descargas de energias negativas emitidas pelos seres dentro dos diversos domínios, mas que não podem permanecer ali por muito tempo.

Ocorre que, sem a presença de exu no lado de fora desses domínios, os espíritos naturais e os humanos cairiam diretamente no vazio absoluto e ali não resistiriam ao seu avassalador poder de esgotar tudo e todos dos seus negativismos internos, desenvolvidos quando viviam no interior dos domínios existentes da criação.

Oferendas:
  • Toalha ou panos preto e vermelho
  • Velas preta e vermelha
  • Fitas preta e vermelha
  • Linhas preta e vermelha
  • Pemba preta e vermelha
  • Flores (cravo vermelho)
  • Frutas (manga, mamão, limão)
  • Bebidas (aguardente de cana-de-açúcar, whisky, conhaque)
  • Comidas (farofa com carne bovina ou com miúdos de frango, bifes de carne ou de fígado bovino fritos em azeite de dendê e com cebolas, bifes de carne ou de fígado bovino temperado com azeite de dendê e pimenta ardida)

Fontes:
Saraceni, Rubens, Rituais umbandistas: oferendas, firmezas e assentamentos, São Paulo, Ed. Madras, 2007 pg. 74
Saraceni, Rubens – Orixá Exu: fundamentação do mistério: Exu na umbanda – São Paulo, Ed. Madras, 2008