Erês


A linha das crianças é uma Linha fechada em seus mistérios. É regida por Pai Oxumaré, orixá da renovação da vida nas dimensões naturais.

Pai Oxalá, mãe Iemanjá, Mamãe Oxum, etc. fornecem espíritos na forma de crianças, para atuar nas linhas de força dos elementos: ar, fogo, água, terra, etc.

Essas “crianças” têm as características do elemento em que atuam, sendo caladas se são da terra, facilmente irradiáveis se são do fogo, alegres e expansivas sob a influencia do ar, carinhosas e melodiosas no falar, se são da linha de Oxum ou Iemanjá e assim por diante.

Um ser Elemental é puro e não tem os defeitos característicos dos humanos, mas possuem uma grande força ativa, que pode ser colocada a serviço da humanidade, pois muitas dessas entidades são muito antigas e com muito mais poder do que imaginamos. São conselheiros e curadores, do que pode ser tratado com seu elemento ativo, e trabalham com irradiações muito fortes e puras na sua origem.Quando incorporadas em seus médiuns, não gostam de desmanchar demandas, nem de fazer desobsessões. 

Preferem as consultas, durante as quais vão trabalhando o consulente com seu elemento de ação, modificando e equilibrando sua vibração e regenerando os pontos de entrada de energia nos seus corpos materiais.


O orixá das “crianças” ou “Erês” é um Guardião de um Ponto de Força do Reino Elemental e atua sobre toda a humanidade, sem distinção de credo religioso.

OFERENDAS
Velas (branca, cor de rosa, azul claro)
Toalhas ou panos cor de rosa ou azul claro
Fitas (cor de rosa, azul claro, branco, amarela, lilás)
Linhas (todas as cores com exceção da preta)
Flores (todas)
Frutas (uva, pêssego, pêra, goiaba, maçã, morango, cerejas, ameixa)

Fontes:
SARACENI Rubens, Rituais umbandistas: oferendas, firmezas e assentamentos, São Paulo, Ed. Madras, 2007 pg. 75

SARACENI, Rubens / VIEIRA Lurdes de Campos - Manual doutrinário, ritualístico e comportamental umbandista, São Paulo, Ed. Madras, 2006 pg. 127 – 128